FIQUE AVONTADE!

16 de jun de 2011

Cuidados com o Salto alto

            Usado pela grande maioria das mulheres, o sapato de salto alto, sempre representou para elas, sinônimo de sofisticação e elegância. No entanto, apesar da beleza e encanto que ele exerce sobre as pessoas do sexo feminino, profissionais especializados revelam que ele pode causar vários danos à saúde das pessoas, que o usam com frequência.



            Usados todos os dias os saltos levam mudanças na postura e biomecânica. As queixas mais comuns são dores nas costas tipo mialgia, lombalgias e até fraturas.
            Estudos mostraram que o uso demasiado do salto alto pode ser prejudicial, pois a altura do salto é diretamente proporcional à intensidade das alterações biomecânicas causadas ao organismo. Com a utilização do sapato de salto ocorre uma mudança de pressão plantar da região posterior para a região anterior do pé, que aumenta proporcionalmente com o tamanho do salto. Essa sobrecarga na região do antepé atinge principalmente a região da cabeça do quinto metatarso, podendo acarretar problemas para essa região.

         O salto mais recomendado para as mulheres que não conseguem viver fora das alturas são os sapatos de salto meia pata, pois ele proporciona um conforto maior para os pés. O salto mais indicado é o Anabela, pois a descarga de peso nos pés tem uma distribuição mais adequada, segundo os fisioterapeutas Vidigal Gasparini e Mauro Pedroni Júnior.

Clique para ampliar
Principais Problemas do Salto Alto
            De acordo com médicos ortopedistas, o salto alto do sapato, causa uma sobrecarga nos ligamentos dos pés, pernas e tornozelos, e nos tendões. Cada pé do indivíduo tem vinte e oito ossos, que são responsáveis pela formação de articulações, mantidas por vários ligamentos e músculos.

            Quando a mulher usa o salto alto, ela coloca quase todo o seu peso, na parte da frente do pé e dedos, região conhecida como antepé, causando uma pressão muito intensa na ponta dos pés. Por outro lado, não há uma mobilidade adequada atrás da perna, e com o calcanhar alto, o tendão-de-aquiles se encurta, podendo surgir em decorrência disso, um problema conhecido como tendinite. Por isso, os profissionais desaconselham o uso do salto alto o dia todo.

Sintomas da Tendinite
            Com o encurtamento do tendão-de-aquiles, pode surgir a tendinite, cujos principais sintomas são a dificuldade para andar sem sapatos e dor.


            Quanto mais alto for o salto, maior será o peso na parte da frente dos dedos e pés, e quando a pessoa caminha, a pressão fica maior ainda, por isso é aconselhável o uso do salto alto com moderação, para não desenvolver maiores complicações futuramente.

Outras Regiões do Corpo Afetadas
            Outras áreas do corpo da pessoa, além dos pés e dedos podem ser comprometidas com o uso do salto alto, por exemplo, joelhos e coluna. No caso dos joelhos, pela flexão que tem de ser feita todo o tempo, em que a mulher está usando o salto alto, pode ocorrer a condromalácia patelar, que nada mais é do que a dor causada pelo desgaste das articulações, que é provocado por ele ficar flexionado.


            Outra região afetada é a região lombar, pela lordose que o salto alto provoca, com a alteração do centro da gravidade do corpo, e em casos extremos pode haver o surgimento de sérios problemas na coluna, como por exemplo, as hérnias de disco.

Confira as dicas dos profissionais:
  • Optar por modelos que acomodem bem a largura dos pés, além de saltos entre três e cinco centímetros de altura. O médico também aconselha a confirmar o número dos calçados de tempos em tempos, já que é comum os pés alargarem e ganharem mais comprimento ao longo dos anos.
  • Use salto somente quando necessário, como em festas e no ambiente de trabalho. No restante do tempo, prefira calçados mais confortáveis, como um bom par tênis
  • Quando voltar ao chão faça um bom alongamento Fortalecer as musculaturas da coxa e da perna ajuda a minimizar os prejuízos causados pelo salto
  • Opte por um couro mais macio, assim os pés têm mais liberdade e ficam ventilados
  • Prefira saltos quadrados ou retangulares. Como a superfície de contato com o chão é maior, eles proporcionam mais estabilidade
  • Sempre que puder, varie a altura do sapato para não viciar o corpo na mesma posição
  • Cuide da higiene dos dedos e da pele. Sempre observe as unhas. A falta de ventilação pode levar a micoses e pequenas infecções. Se sentir muita dor, procure por um ortopedista.
Fonte:
aqui


Nenhum comentário:

Postar um comentário